Rondônia em Ação

Sistema integrado de vdeo monitoramento a ser implantado em Ariquemes recebe apoio da associao comercial e industrial

Governo de Rondônia inicia conversações para implantar, em Ariquemes, o sistema integrado de vídeo monitoramento, já instalado em outros 11 municípios do interior. As primeiras tratativas aconteceram na sede da Associação Comercial da cidade (Acia), onde o secretário de Segurança, Defesa e Cidadania, Lioberto Caetano, foi recebido pelo presidente da associação comercial, Francisco Hidalgo Farina (Paco). A reunião contou com a presença do vice-prefeito de Ariquemes, Lucas Folador, e do ouvidor geral da Sesdec, Leandro Ragnini Picoreli. O vídeo-monitoramento deverá ser estendido aos 52 municípios rondonienses.

 

Confirmado o acordo de parceria, Ariquemes será a décima segunda cidade do Estado a receber o sistema. Depois da implantação, o próximo passo é a integração do sistema com Porto Velho, onde profissionais da Sesdec acompanharão tudo que acontece em todas as cidades em tempo real.

 

“É um novo significado à filosofia de segurança pública em Rondônia. Vamos romper com a velha prática, potencializar o serviço de inteligência com aquisição das tecnologias disponíveis no mundo moderno”, disse o secretário Caetano. Para ele, o modelo atual praticando até então no Brasil inteiro, se fosse eficaz, os índices de violência não aumentariam todos os dias como é constatado.

 

“O sistema (de vídeo-monitoramento) é importante porque, primeiro, a gente tem um grande banco de dados e de imagens com cruzamento de informações num centro de operações integradas em Porto Velho. Com isso, as Forças de Segurança conseguem identificar veículos pelas placas, de forma que o delegado de uma cidade, ou a Polícia Militar de uma cidade possam com base nesses cruzamentos de dados, saber se determinado carro foi furtado ou não, o que vai inibir a ação de criminosos em relação a delitos como furto, por exemplo”, concluiu.

 

O vídeomonitoramento urbano é uma ferramenta utilizada pelos órgãos de segurança pública que aperfeiçoa a prevenção e repressão ao crime, que está em fase de atualização e expansão.

 

A viabilidade do programa se dá principalmente porque para cada nove câmeras instaladas, o sistema precisa de apenas um operador, que num primeiro momento, deve ser um policial. Mas pode ser também um funcionário municipal. Convênio garante o treinamento ao servidor oferecido pela Sesdec.

 

O diferencial, em relação a outros estados que contam com sistema similar, é que, em Rondônia, será feita a interligação dos projetos existentes, e que ainda serão implantados, com a central de vídeo-monitoramento de Porto Velho.

 

 

 

Para o presidente da Acia, Francisco Hidalgo Farina (Paco), o estreitamento do relacionamento do governo com a sociedade tem sido algo fundamental. Paco vê na ação do secretário Caetano uma resposta positiva em relação à expectativa da população em relação à segurança pública para a população de Ariquemes.

“Considero a vinda do secretário aqui de extrema importância. Somente assim conseguiremos alcançar nossos objetivos”. Paco afirmou que o secretário levou a Ariquemes a informação de que a população precisava ouvir que é promover maior segurança para o cidadão. “Isso visa o bem comum e promove a qualidade de vida de nossos munícipes”, lembrou.

 

O presidente da Acia ressaltou, também, a importância da contrapartida que a sociedade pode oferecer no processo de implantação do sistema e que isso é necessário. Falou ainda da interação necessária em relação à proposta que será apresentada ao governador, Confúcio Moura, oportunidade  esta em que a comunidade poderá se manifestar, seja na prestação de serviços, seja no fornecimento de informações, avalia Paco.

 

A visão do presidente da Acia foi compartilhada pelo vice-prefeito de Ariquemes, Lucas Folador, presente na reunião. Ele afirmou que a união entre o Estado, a iniciativa privada, e a prefeitura de Ariquemes resultará numa ação conjunta com a sociedade e que o município não teve oportunidade experimentar em gestões passadas no setor de segurança. Quando o governador Confúcio propõe pacto, “Vamos sim, conversar com o prefeito Thiago Flores e viabilizar o projeto, porque quem ganha com isso somos todos nós, disse Folador.