Rondônia em Ação

Confúcio inaugura Unidade Integrada de Segurança na região central da capital

VALDIRALVES GALLO - INFORMAÇÕES SESDEC 

O governo de Rondônia inaugurou, na manhã desta quarta-feira (15), em Porto Velho, a Unidade Integrada de Segurança Pública, no centro da capital. A Unisp Centro – como é denominada – abrigará, em suas dependências, o trabalho das polícias Militar; Civil; Polinter; Corpo de Bombeiros e Detran. A Seas disponibilizará psicólogos e assistentes sociais para compor a equipe, segundo informou o gerente de planejamento da Secretaria de Segurança Pública do Estado, Capitão bombeiro José Constantino da Silva.

POLÍCIA MILITAR, BOMBEIROS E POLÍCIA CIVIL - INTEGRADOS (Foto: MÁRCIA MARTINS)
POLÍCIA MILITAR, BOMBEIROS E POLÍCIA CIVIL - INTEGRADOS (Foto: MÁRCIA MARTINS)

A Avenida Brasília, onde a nova unidade foi construída, é um ponto estratégico que converge para um atendimento eficaz. Além do trabalho integrado com a troca de informações entre servidores, as Unisps representam economia para o Estado, ao potencializar o atendimento ao público numa localidade específica. Energia, água, transporte, combustível: tudo isso será economizado.

"PREDIO SÓ NÃO ADIANTA. PRECISAMOS DO EMPENHO DAS PESSOAS", DIZ CONFÚCIO (Foto: M. MARTINS)

A implantação das Unisps em Rondônia é uma verdadeira revolução para o Estado no setor de segurança pública. A afirmação é do governador do Estado Confúcio Moura. Ele ressaltou, entretanto, que um prédio novo, não resolve o problema.  Confúcio vem reiterando a cada exposição em eventos públicos, que as pessoas que vão trabalhar na unisp, precisam estar com a cabeça renovada. 


Qual a Unisp que queremos? A nova ou unisp, ou a velha unisp, perguntou o governador. “Se queremos a inovação na forma de atender as pessoas, precisamos mudar nossa mentalidade, assim que pisarmos no novo prédio”.

Com a implantação do modelo integrado de segurança, servidores do corpo de bombeiros, policiais militares, policiais civis, além de outros departamentos, terão condições de solucionar com mais rapidez, problemas do cidadão, que num momento difícil, precisa registrar uma ocorrência, fazer um comunicado, enfim. O que para alguns é coisa simples, para quem precisa, pode ser determinante à sobrevivência. 

Enfrentamento  e combate ao crime organizado
Delegacias antigas  
O que antes era um local insalubre, prédios antigos, aos poucos vai dando espaço para as novas sedes das unisps. No modelo antigo, as pessoas precisavam andar a cidade inteira para resolver um problema. Com a chegada novas unidades, o cidadão soluciona problemas que remetam a segurança pública em um só local, disse. 

PRESENÇA DE PISICÓLOGOS E ASSISTENTES SOCIAIS (Foto: MÁRCIA MARTINS)
PRESENÇA DE PISICÓLOGOS E ASSISTENTES SOCIAIS (Foto: MÁRCIA MARTINS)

A Unisp contará também com o apoio da Seas. Psicólogos e assistentes sociais estarão presentes nas unidades. A ideia do governador, disse o secretário de segurança pública Lioberto Caetano, é que as pessoas sejam recebidas por estes profissionais. E, em muitos casos, um diálogo informal, com o psicólogo ou assistente social, traga a solução que o usuário busca, sem que haja até mesmo a necessidade de um registro de ocorrência, o que o secretário chama de humanização do atendimento. 

Unidade de Segurança contará com psicólogos e assistentes sociais 

No final DE 2016, o governo de Rondônia, por intermédio da Sesdec, com o apoio da Seae (Superintendência de Assuntos Estratégicos) realizou o Workshop Integração. Ao todo, mais de 100 funcionários da segurança pública participaram de dois dias de treinamento que tinha como objetivo deixar os servidores preparados para as unisps que viriam a ser inauguradas, em Porto Velho.

Na ocasião, a palestrante Aurineide Braga – especialista em Dinâmica de Grupo – disse avaliou que os servidores assimilaram bem o conteúdo.  O evento, realizado nos dias 30/11 e 1/12, tratou de temas considerados, pela especialista, relevantes, que no dia a dia fazem parte de estrutura organizacional. O trabalho em equipe, por exemplo, é fundamental.  É o primeiro passo para o bom andamento das ações propostas e o resultado pretendido.

Trabalho em equipe 

DIÁLOGO É FUNDAMENTAL (Foto: M . MARTINS)
DIÁLOGO É FUNDAMENTAL (Foto: M . MARTINS)

Trabalhar em equipe significa reconhecer primeiro: a si próprio. Depois, reconhecer o potencial de trabalho do outro.  “Precisam ter o entendimento de que cada pessoa é diferente. O respeito à diversidade de opiniões é fator decisivo”. Escutar o outro é uma das virtudes que um líder precisa ter. “Quando escutamos o outro, produzimos algo ainda mais importante, que é o diálogo. E, não há nada que possamos fazer numa gestão, se não houver diálogo”.

Participaram do evento de inauguração da Unisp Centro, alem do governador Confúcio Moura e o secretário de segurança Lioberto Caetano, o secretário chefe da Casa Civil, Emerson Castro; o secretário de planejamento, George Braga; o comandante geral da PM, coronel Ênedy; do bombeiro, coronel Rodrigues, dentre outras autoridades.